terça-feira, 31 de maio de 2011

E para terminar a noite...



até breve

Polícia descobre em Campos desmanche com carros roubados na região metropolitana do Rio


Um dos carros apreendidos estava com dois chassis diferentes.

Policiais militares do serviço reservado do Batalhão de Campos dos Goytacazes (8º BPM), no norte do Estado, detiveram um homem que estaria trabalhando em um desmanche de carros, no final da manhã desta terça-feira (31). O desmanche funcionava em uma casa no bairro Alphaville, onde foram encontrados quatro carros roubados com chassis adulterado e peças de outros veículos.

Segundo o tenente Fernando Prazeres, do serviço reservado, os carros adulterados teriam sido roubados em outros municípios do Estado. Dois deles eram de Alcântara e Maricá, na região metropolitana do Rio.

O Tenente Prazeres acredita que o suspeito fazia parte de uma quadrilha muito maior.

- Não tem como ele ter agido sozinho.

Ele acredita que apesar só terem encontrado quatro carros, isso não significa que o movimento no desmanche era pequeno.

- Por ser uma área residencial, eles não podiam encher o local com carros roubado, mas isso não significa que o movimento de entrada e saída de carros seja pequeno.

Os policiais encontraram também documento de um carro que não estava no local. A polícia acredita que o veículo já tenha sido revendido. Um dos carros apreendidos estava com dois números diferentes de chassi.

O homem detido foi levado para a Delegacia do Centro (134ª DP), que vai investigar a origem dos carros apreendidos.

Fonte: R7

até breve

Eike: Abertura de capital da CCX não acontecerá antes de maio de 2012


As descobertas de jazidas e o consequente aumento do valor dos ativos de carvão metalúrgico da MPX na Colômbia contribuem para adiar a abertura de capital da CCX, subsidiária da MPX que controla os ativos de carvão no país sul-americano.

O controlador do grupo EBX, Eike Batista, afirmou que o lançamento de ações da CCX em São Paulo, Bogotá e Londres não deverá acontecer antes de maio do ano que vem.

A MPX havia anunciado em fevereiro que abriria o capital da CCX no fim deste ano ou início de 2012, mas hoje Batista ressaltou que novas descobertas nas áreas que a companhia controla no país sul-americano contribuíram para adiar a estreia da nova empresa em bolsa.

"[A MPX] Vai descobrindo mais, vai se surpreendendo porque o negócio é maior e atrasa [a abertura de capital], porque não temos pressa por capital. Com a espera, estou criando mais valor", disse Batista, que participou da Rio Investors Day, no Rio de Janeiro. "A gente estava pensando em fazer no primeiro trimestre [de 2012] e hoje eu já diria que não será antes de maio do ano que vem", acrescentou.

Batista informou que o mesmo raciocínio se aplica para a AUX, criada a partir da compra da canadense Ventana Gold e que vai ser o braço de exploração de ouro da EBX.

O empresário também ressaltou a importância da agregação de valor para a OGX com a contínua perfuração de poços e lembrou que a companhia pretende chegar a 2015 produzindo 730 mil barris diários de óleo, saltando para 1,4 milhão de barris por dia em 2020, com base apenas no que a empresa tem no portfólio atualmente. Para tanto, investirá US$ 40 bilhões no período.

Segundo ele, a companhia poderá gerar até US$ 60 bilhões em receitas em 2020 com a exportação de petróleo.

Batista informou ainda que a OGX vai iniciar no segundo semestre a perfuração de poço em parceria com a Perenco no litoral do Espírito Santo. O empresário acrescentou que tem interesse na 11ª Rodada de Licitações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mas ponderou que ainda não sabe de detalhes sobre a participação, uma vez que não foram definidas as áreas que serão oferecidas.

O empresário também considerou como "campanhas políticas" as manifestações contrárias à construção do Superporto do Açu, em São João da Barra, no norte do Estado do Rio de Janeiro.

"Não quero definir quem é e para mim não interessa definir quem é. O importante é que estamos fazendo. No Brasil, por serem forças de interesses diferentes, vai se buscar uma causa, uma razão para arrumar um problema", disse. "Não me meto em política. A gente faz o que me cabe. O que me cabe é fazer a coisa certa, então eu faço a coisa certa", acrescentou, lembrando que construirá casas entre 70 metros e 100 metros quadrados para a população local, que no mês passado fechou uma estrada de acesso ao porto para criticar a política de desapropriação comandada pelo governo do Estado.

Fonte: O Globo

até breve

Defensoria da União pede que livro do MEC saia de circulação


A Defensoria Pública da União no Distrito Federal (DPU-DF) ajuizou ação civil pública na qual pede que seja retirada de circulação cerca de 485 mil exemplares do livro de língua portuguesa Por uma Vida Melhor, destinado a alunos de educação de jovens e adultos (EJA) pelo Ministério da Educação (MEC). Segundo a defensoria, a obra considera "válido o uso da língua popular, mesmo que com erros gramaticais".

Segundo o órgão, o defensor público federal Ricardo Salviano, autor da ação, afirma que as "incorreções" e "informações confusas" do livro podem dificultar o pleno desenvolvimento dos estudantes e impediriam a inclusão social. "Não se pode partir da premissa de que se deve permitir que o aluno fale errado para ensiná-lo a escrever de forma correta. A retórica da argumentação é ilógica", diz o defensor, que afirma ainda que o uso da "norma culta" deve sempre prevalecer.

Haddad defende livro didático
O ministro da Educação, Fernando Haddad, defendeu o livro. Para o ministro, acusação de que o livro "ensina a falar errado" é um equívoco. "O livro parte da situação da fala, mas induz o jovem a se apropriar da norma culta. Os críticos infelizmente não leram o livro, fizeram juízo de valor com base em uma frase pinçada do contexto", disse Haddad durante entrevista ao programa de rádio Bom Dia, Ministro.<

"Quando um jovem manda mensagens no seu Twitter, no seu e-mail ou Orkut, ele faz uso da linguagem habitualmente utilizada naquele ambiente, até de maneira lúdica, ele modifica a língua e cria sinais próprios. Ali também tem norma e para você entender tem que se familiarizar com determinados padrões. Mas ele sabe que se migrar para um ambiente formal, seja uma entrevista de emprego ou uma prova da escola, a linguagem não será apropriada", afirmou.

Confira abaixo trechos do livro criticado:
"É importante saber o seguinte: as duas variantes (norma culta e popular) são eficientes como meios de comunicação. A classe dominante utiliza a norma culta principalmente por ter maior acesso à escolaridade e por seu uso ser um sinal de prestígio. Nesse sentido, é comum que se atribua um preconceito social em relação à variante popular, usada pela maioria dos brasileiros".

"'Os livro ilustrado mais interessante estão emprestado'. Você pode estar se perguntando: 'Mas eu posso falar 'os livro?'.' Claro que pode. Mas fique atento porque, dependendo da situação, você corre o risco de ser vítima de preconceito linguístico. Muita gente diz o que se deve e o que não se deve falar e escrever, tomando as regras estabelecidas para a norma culta como padrão de correção de todas as formas linguísticas. O falante, portanto, tem de ser capaz de usar a variante adequada da língua para cada ocasião".

"Na variedade popular, contudo, é comum a concordância funcionar de outra forma. Há ocorrências como:

Nós pega o peixe. - nós (1ª pessoa, plural); pega (3ª pessoa, singular)

Os menino pega o peixe. - menino (3ª pessoa, ideia de plural - por causa do "os"); pega (3ª pessoa, singular).

Nos dois exemplos, apesar de o verbo estar no singular, quem ouve a frase sabe que há mais de uma pessoa envolvida na ação de pegar o peixe. Mais uma vez, é importante que o falante de português domine as duas variedades e escolha a que julgar adequada à sua situação de fala".

"É comum que se atribua um preconceito social em relação à variante popular, usada pela maioria dos brasileiros. Esse preconceito não é de razão linguística, mas social. Por isso, um falante deve dominar as diversas variantes porque cada uma tem seu lugar na comunicação cotidiana".

"A norma culta existe tanto na linguagem escrita como na linguagem oral, ou seja, quando escrevemos um bilhete a um amigo, podemos ser informais, porém, quando escrevemos um requerimento, por exemplo, devemos ser formais, utilizando a norma culta. Algo semelhante ocorre quando falamos: conversar com uma autoridade exige uma fala formal, enquanto é natural conversarmos com as pessoas de nossa família de maneira espontânea, informal".

Fonte: Terra

até breve

Preços dos alimentos vão dobrar até 2030, calcula ONG britânica


Para Oxfam, é preciso combater as mudanças climáticas e regular os mercados de commodities.

Os preços de alimentos básicos devem mais do que dobrar em 20 anos, a não ser que líderes mundiais promovam reformas, advertiu nesta segunda-feira a ONG britânica Oxfam.

Até 2030, o custo médio de colheitas consideradas chave para a alimentação da população global vai aumentar entre 120% e 180%, prevê a organização em seu relatório Growing a Better Future (Plantando um futuro melhor).

Metade desse aumento de custos deverá ser creditado a mudanças climáticas. Sendo assim, para a Oxfam, é preciso que os líderes globais trabalhem tanto para regular os mercados de commodities quanto para a criação de um fundo climático global.

"O sistema (de negociação) de alimentos deve ser revisto se queremos superar os crescentes desafios relacionados a mudanças climáticas, aumentos no preço da comida e carência de terrras, água e energia", disse Barbara Stocking, executiva-chefe da Oxfam.

Situações críticas

No relatório, a Oxfam ressalta quatro áreas de alta insegurança alimentar - locais onde já existem dificuldades para alimentar os residentes.

O primeiro deles é a Guatemala, onde 850 mil pessoas são afetadas pela falta de investimentos estatais em pequenos agricultores e pela alta dependência de alimentos importados, diz a ONG.

O segundo é a Índia, onde a população gasta em comida duas vezes mais que cidadãos britânicos (proporcionalmente ao quanto recebem). Um litro de leite pode custar cerca de R$ 26 na Índia.

Em terceiro, a ONG cita o Azerbaijão, onde a produção de trigo caiu 33% no ano passado em decorrência de más condições climáticas, forçando o país a importar grãos da Rússia e do Cazaquistão. Os preços dos alimentos no país subiram 20% em dezembro de 2010 em comparação com o mesmo mês no ano anterior.

Em quarto está o leste da África, onde 8 milhões de pessoas enfrentam atualmente falta crônica de alimentos por conta de secas. Mulheres e crianças estão entre os mais afetados.

O Banco Mundial também advertiu que o aumento nos preços dos alimentos está levando milhões de pessoas para a pobreza extrema.

Em abril, a instituição informou que os custos dos alimentos haviam aumentado 36% em um ano, em parte por conta dos distúrbios no Oriente Médio e no norte da África.

Para a Oxfam, é preciso que haja mais "transparência" nos mercados de commodities e regulamentação de mercados futuros; um aumento de estoques de alimentos; o fim das políticas que promovam biocombustíveis (por supostamente ocupar terras que poderiam servir para a agricultura); e investimentos em cultivos familiares, em especial os comandados por mulheres.

Segundo Stocking, "uma em cada sete pessoas no planeta passa fome apesar de o mundo ser capaz de alimentar a todos". BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Fonte: Estadão

até breve

Petrobras começa a produzir poliéster para roupas


PetroquímicaSuape começou a produzir fios, que hoje são 100% importados; estatal busca sócios para projeto após saída da Vicunha.

Inicialmente motivada a produzir poliéster apenas como minoritária num projeto petroquímico, a Petrobras está se tornando a maior fornecedora do produto no País.

Em fase de testes, a PetroquímicaSuape, em Pernambuco, já começou a produzir fios de poliéster em uma das unidades do complexo. Duas máquinas de texturização, importadas do Japão transformam resina petroquímica em fios. Até o final do ano, serão 64 máquinas, com 380 operadores.

Em construção no complexo industrial de Suape, na cidade de Ipojuca, ao lado da Refinaria Abreu e Lima, a PetroquímicaSuape é formada por três plantas integradas.

Uma produzirá ácido tereftálico purificado (PTA), matéria-prima do poliéster e de outros produtos como a resina formadora da embalagem tipo PET, usada para refrigerantes. As outras duas unidades usarão o PTA como matéria-prima: uma unidade fabricará a resina de PET e a outra, poliéster.

A Petrobras pretende começar a produzir até o final de 2011 cerca de 7,5 mil toneladas de fios de poliéster por mês. O volume representa 45% de todo o consumo nacional.

Segundo o gerente de produção da Petrobras Ricardo Venâncio, o País hoje importa 100% do que utiliza para a fabricação de roupas e outros produtos a partir do material.

A matéria-prima original é a nafta petroquímica, oriunda do petróleo. O executivo conta que a Petrobras está negociando a venda do produto. "Imagine o ganho de competitividade, sendo o produto nacional".

Sócios

Antes das obras da petroquímica, iniciadas em 2007, o grupo Vicunha, do ramo têxtil, chegou a assinar memorando de entendimento para ser majoritário na unidade produtora de poliéster. Segundo a Petrobras, a empresa desistiu do negócio quando estourou a crise internacional, em 2008.

O diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, afirmou que a estatal já começou a conversar com empresas que podem se tornar parceiras no complexo. O executivo não revela nomes: "Podem ser do setor petroquímico, podem ser do setor têxtil", disse, durante visita de jornalistas às obras da PetroquímicaSuape e da refinaria Abreu e Lima.

Todo o complexo petroquímico de Suape terá capacidade de produção de 700 mil toneladas de PTA por ano; 450 mil toneladas de resina PET e 240 mil toneladas de polímeros e fios. Durante a operação, empreendimento empregará 1,8 mil pessoas diretamente. Na fase de construção, mais de 10 mil trabalhadores participam das obras. O investimento da Petrobras no complexo é da ordem de R$ 5 bilhões.

Fonte: ig

até breve

Emissões de CO2 na atmosfera nunca foram tão grandes, alerta AIE


O aumento representa um total de 30,6 bilhões de toneladas de gás carbônico lançadas à atmosfera no ano passado.

A Agência Internacional de Energia (AIE) advertiu nesta segunda-feira (30) que o ano de 2010 registrou o recorde histórico em emissões de CO2 e outros gases de efeito estufa na atmosfera. O resultado é 5% superior ao maior registrado até aqui, em 2008, ano da eclosão da crise econômica internacional. Os números confirmam que a queda nas emissões havia sido causada redução da atividade industrial, e não pelo aperfeiçoamento das matrizes energéticas.

O aumento representa um total de 30,6 bilhões de toneladas de gás carbônico lançadas à atmosfera no ano passado. Em 2009, as emissões haviam caído 1,9% em relação ao ano anterior. A retomada do crescimento é devida ao uso de combustíveis fósseis, como carvão, petróleo e gás, que juntas representam 80% das fontes de energia do planeta.

O relatório da AIE também indica que cerca de 60% das emissões de CO2 feitas em 2010 eram provenientes de países emergentes, como China, Índia e Brasil. Os detalhes sobre os números de cada país, entretanto, só serão divulgados em novembro pela agência.

"Este aumento significativo das emissões de CO2 e as emissões futuras já garantidas em razão de investimentos em infraestrutura representam um sério revés para as esperanças de limitar o aumento global da temperatura a um máximo de 2°C", afirmou o economista-chefe da agência, Fatih Birol.

Limitar a 2°C o aumento da temperatura média da Terra foi a meta estabelecida na última Conferência do Clima das Nações Unidas, realizada em dezembro, em Cancún, no México. "O mundo já chegou incrivelmente perto do nível de emissões que só deveria ser alcançado em 2020, se quisermos cumprir a meta dos 2°C", disse Birol.

A quebra do recorde em 2010 já era prevista por um grupo de cientistas, entre os quais os franceses Pierre Friedlingstein, Philippe Ciais e Corine le Quéré, reunidos no Global Carbon Project. Segundo eles, "o uso de carvão, gás e petróleo caiu 1,3% em 2009 em razão da depressão provocada pela crise financeira de 2008". A tendência de longo prazo, entretanto, é de aumento, agora confirmado pela AIE.

Fonte: D24am

até breve

Dia Mundial sem Tabaco: cigarro pode matar 8 milhões até 2030


O cigarro deve matar em 2011 quase 6 milhões de pessoas em todo o mundo – dessas, 600 mil são fumantes passivos. O número representa uma morte a cada seis segundos. Até 2030, a estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que 8 milhões de pessoas podem morrer em consequência do fumo.

A OMS classificou o tabaco como um dos fatores que mais contribuem para a epidemia de doenças não contagiosas, como ataques cardíacos, derrames, câncer e enfisema. O grupo é responsável por 63% de todas as mortes no mundo. Dados indicam que metade dos fumantes deve morrer em razão de uma doença relacionada a esse hábito.

No Dia Mundial sem Tabaco, lembrado nesta terça-feira, a OMS listou avanços no enfrentamento ao cigarro. Entre os destaques estão países como o Uruguai, onde os alertas sobre o risco provocado pelo cigarro ocupam 80% das embalagens. A China, Turquia e Irlanda também receberam elogios por leis que proibem o fumo em locais públicos.

Entretanto, menos da metade dos países que aderiram à Convenção de Controle do Tabaco (2003) e que enviaram relatórios à OMS registraram progresso no combate ao fumo. Apenas 35 de um total de 65, por exemplo, registraram aumento nos investimentos para pesquisas no setor..

Um estudo feito pelo Ministério da Saúde mostra que entre 2006 e 2010 a proporção de brasileiros fumantes caiu de 16,2% para 15,1%. Entre os homens, a queda foi maior – o hábito de fumar passou de 20,2% para 17,9%. Entre as mulheres, o índice permaneceu estável em 12,7%. Pessoas com menor escolaridade - até oito anos de estudo - fumam mais (18,6%) que as pessoas mais escolarizadas - 12 anos ou mais (10,2%).

Fonte: JB

até breve

Acidente com o voo 447 da Air France completa hoje dois anos


O acidente com o voo 447 da Air France, que caiu no Oceano Atlântico quando fazia a rota Rio-Paris, completa hoje (31) dois anos. A data é marcada por mistérios sobre as causas da queda da aeronave, assim como pela expectativa dos parentes em relação à identificação das vítimas resgatadas. Nos últimos dias, houve avanços nas investigações técnicas sobre o acidente em meio às expectativas das famílias das 228 vítimas.

"Há dois anos, não tínhamos informação precisa. Nesses dois últimos meses, localizamos as caixas-pretas e dispomos agora de todos os elementos para compreender o que ocorreu", afirmou o investigador-chefe do acidente com o voo AF 447, Alain Bouillard, do Escritório de Investigações e Análises (BEA, na sigla em francês).

O avião decolou às 22h29 GMT (19h30 no horário de Brasília) do dia 31 de maio de 2009 com 228 pessoas a bordo e caiu pouco menos de quatro horas depois, a cerca de 1,1 mil quilômetros da costa brasileira.

Pela primeira vez desde o acidente, o BEA confirmou, na última sexta-feira (24), que a pane nas sondas de velocidade do Airbus foi o ponto de partida de uma série de eventos que levaram ao acidente. "Se o problema nas sondas não tivesse ocorrido, não teria havido o acidente", disse o diretor do BEA, Jean-Paul Troadec.

As famílias, no entanto, deverão aguardar até o final de julho, quando será divulgado um relatório com as primeiras conclusões sobre as causas do acidente. Os resultados definitivos das investigações só serão anunciados no próximo ano.

Por enquanto, sabe-se que a pane nos sensores de velocidade comprometeu a ação dos pilotos e pode ter induzido a erros de pilotagem. Especialistas sugerem que o BEA estaria dando destaque para eventuais falhas dos pilotos após o incidente com as sondas - declarando que em casos semelhantes a tripulação havia conseguido recuperar o avião - porque isso seria uma forma de reduzir as indenizações a serem pagas às famílias.

A vida da jornalista Renata Mondelo Mendonça tem poucas semelhanças com a de dois anos atrás. Depois do acidente da Air France, ela mudou de cidade, de emprego e passou a ser mãe e pai para o pequeno Thiago. Ele tinha apenas 11 meses quando o pai morreu. "Hoje meu filho me pergunta por que é o único menino da escola que não tem pai. Ele me pede um pai de brinquedo", conta Renata.

O marido de Renata, Marco Antonio Camargos Mendonça, de 44 anos, era um dos 228 passageiros do voo AF 447. Eles eram casados há cinco anos e moravam em Belo Horizonte, onde Marco Antonio era diretor internacional do Departamento de Manganês da Vale.

Ao lado da dor da perda, a questão prática de enfrentar processos e negociar acordos e indenizações é um capítulo vivido por todas as famílias das vítimas, mais cedo ou mais tarde. O advogado João Tancredo, que representa famílias de 15 vítimas em ações contra a Air France, diz que os processos são por dano moral e material, e que a indenização por dano moral tem sido de mil salários mínimos por parente. Eles levam em média três anos para ser concluídos, ou seja, as primeiras indenizações devem começar a ser pagas no ano que vem.

Outras famílias do Rio tentaram entrar com processos nos Estados Unidos, apostando na maior velocidade da Justiça norte-americana. Presidente da Associação de Familiares das Vítimas do Voo AF 447, Nelson Marinho diz que a corte americana não aceitou o processo. Eles agora procuram negociar um acordo com a companhia.

Fonte: Agência Brasil

até breve

Hoje é dia...

31 de Maio (português europeu) ou 31 de maio (português brasileiro) (AO 1990: 31 de maio) é o 151º dia do ano no calendário gregoriano (152º em anos bissextos). Faltam 214 para acabar o ano.

Eventos históricos
1223 - Um exército mongol liderado pelos generais Jebe Noyon e Subedei vence os exércitos dos vários principados russos na Batalha do rio Kalka.
1255 - Afonso X de Leão e Castela eleva Campo Maior à categoria de vila.
1764 - Deflagra-se um violento incêndio na Alfândega de Lisboa.
1850 - Fundação de Juiz de Fora, em Minas Gerais.
1895 - Fundação de Jataí, no estado de Goiás.
1949 - Padre Kentenich proclama a missão do movimento de Schoenstatt no santuário de Bellavista (Chile).
1962 - A Federação das Índias Ocidentais deixa de existir.
1976 - Fundação da Universidade Estadual de Feira de Santana.
2002 - Tem início a XVII edição da Copa do Mundo de Futebol.
2003 - Último vôo de um Concorde da Air France.
2009 - Airbus A330 do voo Air France 447, entre o Rio de Janeiro e Paris, desaparece sobre o Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo entre elas 59 brasileiros.

Nascimentos
1469 - D.Manuel I de Portugal (m. 1521).
1773 - Ludwig Tieck, poeta e escritor alemão (m. 1853)
1819 - Walt Whitman, poeta norte-americano (m. 1892).
1838 - Henry Sidgwick, filósofo britânico (m. 1900).
1857 - Papa Pio XI, 260º papa (m. 1939).
1881 - Heinrich Burger, patinador artístico alemão (m. 1942).
1883 - Lauri Kristian Relander, 2° presidente da Finlândia (m. 1942).
1913 - Hernani Guimarães Andrade, cientista espírita brasileiro (m. 2003).
1915 - Judith Arundell Wright, escritora australiana (m. 2000).
1923 - Rainier III, Príncipe de Mônaco (m. 2005).
1930 - Clint Eastwood, ator, cineasta, produtor cinematográfico e compositor norte-americano.
1931 - Zvi Hecker, arquiteto israelense.
1932 - William Thoresson, ex-ginasta sueco.
1938 - Luiz Carlos Miele, ator, cantor e apresentador de TV brasileiro.
1942 - Jo Vonlanthen, ex-piloto suíço de F-1.
1945 - Laurent Gbagbo, presidente da Costa do Marfim.
1948 John Bonham, músico inglês, baterista do Led Zeppelin (m. 1980).
Marco Nanini, ator brasileiro.
Marília Gabriela, jornalista, atriz e apresentadora de televisão brasileira.
Paulinho da Costa, músico brasileiro.

1949 - Tom Berenger, ator norte-americano.
1951 - Carlos Batinga, político brasileiro.
1953 - Angélio Paulino de Souza, futebolista brasileiro (m. 2007).
1956 - Prêntice, cantor e compositor brasileiro (m. 2005).
1959 - Andrea De Cesaris, piloto italiano de automobilismo.
1961 - Lea Thompson, atriz norte-americana.
1962 - Philippe Gache, piloto francês de corridas.
1964 Darryl McDaniels, rapper norte-americano.
Scotti Hill, músico norte-americano, baixista do Skid Row.

1965 - Brooke Shields, atriz e modelo norte-americana.
1967 - Válber Roel, ex-futebolista brasileiro.
1972 - Antti Niemi, futebolista finlandês.
1973 Adriana Volpe, modelo e apresentadora de televisão italiana.
Marcelo Falcão, músico brasileiro.

1974 - Giulio Falcone, futebolista italiano.
1975 Antonín Kinský, futebolista tcheco.
Claudio Bellucci, futebolista italiano.
Yiasemis Yiasemakis, futebolista cipriota.

1976 Colin Farrell, ator irlandês.
Alex Gasperoni, futebolista italiano.

1977 James Matola, futebolista zimbabuano.
Domenico Fioravanti, nadador italiano.
Moses Sichone, futebolista zambiano.

1978 Eric Moussambani, nadador guinéu-equatoriano.
Daniel Bekono, futebolista camaronês.

1979 - Clodoaldo, futebolista brasileiro.
1980 Andy Hurley, baterista da banda Fall Out Boy.
Ricardo Pateiro, futebolista português.

1981 Daniele Bonera, futebolista italiano.
Mikael Antonsson, futebolista sueco.

1982 Jonathan Tucker, ator norte-americano.
Ananda Everingham, atriz tailandesa.
Erion Xhafa, futebolista albanês.

1983 Edno, futebolista brasileiro.
Leon Haslam, motociclista britânico.

1984 - Oswaldo Vizcarrondo, futebolista venezuelano.
1986 - Gabriel Zakuani, futebolista congolês.
1987 Rincón, futebolista brasileiro.
Dudé, futebolista brasileiro.

1988 - Yuriy Furta, futebolista ucraniano.
1989 Igor Pita, futebolista português.
Roin Kvaskhvadze, futebolista georgiano.

1990 - Giuliano, futebolista brasileiro.

Falecimentos
1246 - Isabel de Angoulême, rainha consorte de Inglaterra entre 1200 e 1216 (n. 1190).
1410 - Martim I de Aragão, rei de Aragão (n. 1356).
1680 - Joachim Neander, pastor e compositor alemão (n. 1650)
1809 - Joseph Haydn, compositor.
1832 - Évariste Galois, matemático francês (n. 1811).
1875 - Eliphas Lévi, escritor e mágico francês.
1960 - Boris Pasternak, poeta e romancista russo (n. 1890).
1977 - William Castle, cineasta estadunidense (n. 1914).
1997 - Pio Gianotti (Frei Damião), religioso italiano, naturalizado brasileiro (n. 1898).
2009 - Milivina Dean (Elizabeth Gladys), última sobrevivente do naufrágio do transatlântico RMS Titanic (n. 1912).
2009 - Pedro Luís de Orleans e Bragança, 4º na linha de sucessão ao trono brasileiro.

Feriados e eventos cíclicos
Dia mundial de luta contra o tabaco
Roma antiga: Festival de Prosérpina, a rainha do submundo
Dia da Juventude Luterana do Brasil
Dia da aeromoça
Dia do Espirito Santo

Fonte: Wikipédia

Bom dia 31 de maio!

até breve

segunda-feira, 30 de maio de 2011

E para terminar a noite...



até breve

Guerra entre Samsung e Apple ganha novo capítulo


Vítima de processo, companhia coreana exige que Apple forneça versões finais dos aparelhos antes do lançamento, para se proteger de novas ações legais.

No começo de abril, a Apple processou a coreana Samsung alegando cópia do design e interface de seus produtos mais populares, como o iPhone e o tablet iPad. A ação, registrada na Califórnia, Estados Unidos, aponta que a companhia lançou dispositivos semelhantes no mercado, ignorando as leis internacionais de patentes. Agora, em um movimento que pode ser considerado como retaliação, a Samsung quer obrigar a rival a entregar as versões finais de seus próximos modelos de dispositivos móveis, alegando que isso ajudaria a evitar problemas semelhantes no futuro.

Na última sexta-feira, a Samsung decidiu preencher um pedido junto à corte do distrito de San Jose, na Califórnia, exigindo que a rival forneça os aparelhos antes do lançamento. Como os produtos ainda não têm seus nomes definidos, os advogados da empresa foram obrigados a inserir nomes fictícios – mas bem prováveis – no documento, como: “iPhone 4S”, “iPhone 5”, “iPad 3” e “terceira geração de iPad”.

A Apple já havia feito um pedido semelhante em seu processo, quando exigiu a entrega de protótipos dos smartphones Galaxy S II, Droid Charge, e Infuse 4G, que devem chegar ao mercado americano nos próximos meses.

De acordo com a Samsung, apenas os advogados teriam acesso aos produtos – que também podem ser utilizados como provas em novos processos.

Fonte: veja

até breve

Mais de 4 mil cédulas falsas da nova família do real foram recolhidas até abril


As novas notas do real entraram em circulação em dezembro do ano passado. E o Banco Central já começa a recolher notas falsificadas da nova família da moeda.

Até agora, 4 mil notas falsificadas foram recolhidas. Dessas, 1,870 mil foram notas de R$ 50. O número representa 2,2% do total de cédulas falsificadas recolhidas até abril em todo País, que somou 81,816 mil notas. Da nova família, 2,429 mil eram de R$ 100, o que representa 2,9% do total de apreensões.

Até o último dia 26, 56 milhões de novas notas do real estavam em circulação no País, de acordo com a Agência Brasil. Desse total, 41,024 milhões de notas são de R$ 50 e 15,291 milhões, de R$ 100.

Segurança

As novas cédulas de R$ 10 e R$ 20 devem ser lançadas ainda neste ano e as de R$ 2 e R$ 5 em 2012. O fato de as notas de maior valor terem sido lançadas primeiro, segundo o BC, é porque elas demandam maior proteção contra tentativas de falsificação.

Para se ter uma ideia, considerando a família antiga da moeda, 41,5% do total de apreensões feitas de janeiro a abril foram de notas de R$ 50, cerca de 33,9 mil. E 25,7% do total recolhido foram de notas de R$ 100, mais de 21 mil notas.

Embora o número de notas novas que estão circulando no País seja pequeno, é preciso que os brasileiros fiquem atentos aos sinais de segurança de cada cédulas. As notas possuem ao todo oito itens de segurança, que podem ser vistos com detalhes no site.

O BC recomenda que em caso de suspeita, a pessoa não deve receber a nota. Se já tiver recebido, é preciso encaminhar para exame na rede bancária ou no próprio BC. Se a nota suspeita for entregue em um banco, é preciso pedir o recibo de retenção.

As novas notas entraram em circulação aos poucos por meio de caixas automáticos e bancos. Se a nota suspeita for sacada de um caixa eletrônico, é importante retirar um extrato do terminal e comunicar o fato ao banco.

Fonte: UOL

até breve

Analistas projetam leve baixa inflacionária


A projeção dos analistas do mercado financeiro para o desempenho da economia brasileira em 2011 foi mantida em relação à última semana, pela nona vez consecutiva. De acordo com o boletim Focus, divulgado hoje pelo Banco Central (BC), a estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano permaneceu em 4,00%. Já para 2012, a previsão cresceu de 4,10% para 4,20%, fazendo o movimento oposto da semana anterior, quando a taxa passou de 4,20% para 4,10%.

Na mesma base de comparação, a aposta para a Selic em 2011 manteve-se em 12,50%, pela quarta semana, assim como para 2012 seguiu em 12,25%, pela terceira medição consecutiva.

Por sua vez, a estimativa de inflação (IPCA) desceu de 6,27%, para 6,23%. Para 2012, a perspectiva foi mantida em 5,10%.

A expectativa para o crescimento da produção industrial em 2011 manteve-se em 3,73%, pela segunda apuração. Para o ano seguinte, a projeção saiu dos 4,55% e retornou aos 4,60% indicado há três semanas.

A previsão para a taxa de câmbio em 2011 foi finalizada em R$ 1,61, praticamente estável em relação à semana anterior (R$ 1,62). Para 2012 a taxa permaneceu em R$ 1,70, mesma taxa há cinco semanas.

A aposta para o saldo da balança comercial no ano corrente foi mantido em US$ 20,00 bilhões. E para 2012, seguiu em US$ 10,00 bilhões, pela quarta apuração consecutiva.

Para as transações correntes, (todas as operações do Brasil com o exterior) a projeção de déficit ficou em US$ 60,00 bilhões, a mesma há quatro semanas. No mesmo sentido, para o próximo ano a previsão permaneceu em US$ 70,00 bilhões.

A projeção para o Investimento Estrangeiro Direto (IED) de 2011 (caracterizado pelo interesse duradouro do investimento na economia) seguiu em US$ 50,00 bilhões. E a expectativa para 2012 ficou inalterada em US$ 45 bilhões, pela sexta medição consecutiva.

Fonte: JB

até breve

Sobram 76 mil vagas em curso do MEC para formação de professores


O Ministério da Educação (MEC) estuda prorrogar o prazo para que professores da rede pública possam se inscrever em cursos de formação continuada oferecidos pelo governo federal em parceria com instituições públicas de ensino superior. O prazo termina hoje, mas até o dia 26, quinta-feira, apenas 11% das 86 mil vagas ofertadas tinham sido solicitadas.

Lançado em 2009, o Plano Nacional de Formação de Professores tem como objetivo capacitar docentes que não têm a formação mínima exigida por lei – ou não fizeram o ensino superior ou cursaram graduação em áreas diferentes daquela que lecionam. Para os que já concluíram essa etapa, são ofertadas vagas em cursos de capacitação ou atualização – presenciais, semipresenciais ou a distância – em universidades públicas. Mas a demanda está aquém do que foi planejado pelo ministério.

“No caso da formação continuada, há um componente diferente porque o professor não sabe que curso fazer, a multiplicidade de cursos é muito grande e às vezes isso acaba sendo um entrave porque o professor não localiza o que gostaria de fazer”, acredita Helena de Freitas, assessora da Secretaria de Educação Básica do MEC.

A inscrição do professor deve ser feita pelo diretor da escola com base em um levantamento de qual é a demanda por formação daquela equipe. A lista dos cursos disponíveis, com informações sobre a duração e o conteúdo de cada um deles, está disponível na Plataforma Freire. É lá que o diretor da escola fará a inscrição de seus profissionais que deverão, posteriormente, confirmar o interesse em participar do curso.

Segundo Helena de Freitas, o ministério estuda se fará algumas mudanças na oferta. É preciso, em diálogo com os municípios, identificar se os cursos estão em sintonia com aquilo que a rede precisa e se os temas são de interesse do professor. As capacitações são variadas: há formação em áreas de conhecimento

Fonte: Jornal de Barretos

até breve

Amamentação pode reduzir riscos de obesidade, aponta estudo da Unifesp


Análise revela que quem recebeu só leite até os 6 meses é menos gordo. Estudo com 118 jovens foi apresentado em congresso de obesidade em SP.

Uma análise de dados de 118 adolescentes obesos entre 14 e 19 anos atendidos pelo Grupo de Estudos da Obesidade da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostra que quem recebeu exclusivamente leite materno até os seis meses de idade – uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) – apresenta hoje menor índice de massa corporal (IMC), taxa de gordura e circunferência da cintura.

A nutricionista Débora Masquio, que apresentou o estudo no 14º Congresso Brasileiro de Obesidade e Síndrome Metabólica, na capital paulista, entrevistou os pais desses jovens para saber o peso deles ao nascer e o período de amamentação exclusiva (nunca, de 1 a 5 meses ou até 6 meses). O trabalho serviu como dissertação de mestrado, a ser defendida até o fim do ano.

Segundo Débora, dados da literatura médica apontam que crianças desmamadas precocemente podem, ainda, ter um maior consumo de proteínas. Além disso, os adolescentes que nunca receberam apenas leite materno tiveram menor concentração de um hormônio chamado adiponectina, que facilita a perda de peso e melhora a sensibilidade à insulina, entre outras funções. Essa deficiência foi observada também entre aqueles (18 no total) que nasceram com peso insuficiente (abaixo de 2,9 kg, segundo parâmetros da OMS).

O baixo peso no nascimento vem sendo associado à obesidade, hipertensão e a outras doenças durante a vida adulta. Na literatura científica, esses bebês também costumar apresentar ganho de peso excessivo nos primeiros meses e alterações no pâncreas e nos rins.

Concluída a primeira fase do estudo, Débora pretende avaliar outros fatores, como consumo alimentar e hormônios desses adolescentes.

Fonte: G1

até breve

Senado debate florestas e Câmara vota IR


Um dos temas mais relevantes do Congresso nas últimas semanas, o projeto do novo Código Florestal brasileiro chega ao Senado nesta semana. As discussões iniciais sobre a proposta na Casa se darão em torno da relatoria da matéria. O governo sinaliza apoiar como relator o presidente da Comissão de Meio Ambiente, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF). Parlamentares da bancada ruralista, no entanto, vão tentar emplacar o nome do senador e ex-governador de Santa Catarina Luiz Henrique da Silveira (PMDB).

No Senado, o governo terá a dura missão de derrubar pontos polêmicos da proposta, especialmente os pontos incluídos na matéria pela "emenda 164". Como mostrou o Congresso em Foco, a emenda retira do governo federal a prerrogativa de definir quais áreas de preservação já desmatadas devem ser consolidadas e quais devem ser recuperadas. Essa prerrogativa estava prevista no texto original do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), aprovado pelos deputados horas antes da votação da emenda.

Nesta semana, os senadores também estarão envolvidos com a votação de quatro medidas provisórias que trancam a pauta no plenário. O Senado precisa ser rápido na deliberação das matérias, pois o prazo de validade das quatros MPs termina nesta quarta-feira (1º). A primeira delas, a MP 521, aumenta o valor da bolsa para a médicos residentes de R$ 1,9 mil para R$ 2,3, além de garantir a esses trabalhadores direitos como licença maternidade e paternidade.

A segunda medida a ser apreciada, a MP 517, concede incentivos fiscais a vários setores da economia. A MP se tornou polêmica por incentivar obras de infraestrutura para geração de energia nuclear. Pela proposta, fica instituído o Regime Especial de Incentivos para o Desenvolvimento de Usinas Nucleares (Renuclear), segundo o qual empresas poderão adquirir equipamentos e materiais sem o pagamento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e do Imposto sobre Importação (II).

A MP 520, terceira da lista, também vem acompanhada de polêmicas. A medida cria a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares S.A. (Ebserh). A empresa terá como objetivo administrar os hospitais universitários de todo o país. Sindicalistas acusam o governo de querer privatizar hospitais públicos. Representantes da área da saúde também criticam a matéria por ser tratar de unidades estratégicas dentro das universidades. A proposta foi aprovada na semana passada na Câmara.

A última MP a ser apreciada pelos senadores em plenário nesta semana, a 519/10, trata da doação de alimentos para ajuda humanitária. De acordo com a medida provisória, a União está autorizada a doar estoques públicos de alimentos para assistência humanitária internacional a países atingidos por desastres naturais e problemas sociais. A doação poderá ser feita por meio do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA).

Câmara

Enquanto o Senado debate o novo Código Florestal e tenta vencer às MPs que trancam a pauta, a Câmara deve enfrentar nesta semana duas votações polêmicas: a correção da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) e a possível inclusão na MP 527/11 do Regime Diferenciado de Contratações para obras da Copa do Mundo e da Olimpíada. A intenção de incluir na medida essa simplificação das contratações para os eventos esportivos foi anunciada pelo vice-líder do PMDB Eduardo Cunha (RJ).

O índice de correção do IR, previsto na MP 528/11, é de 4,5%. Esse reajuste é o mesmo aplicado no período de 2006 a 2010. A oposição, no entanto, quer negociar um aumento maior, para recuperar, pelo menos, a inflação do ano passado, que foi de 5,91%. Pela medida, a faixa de isentos passa de R$ 1.499,15 para R$ 1.566,61 a partir de 2011.

Uma nova tentativa do governo de votar regras simplificadas para obras da Copa e da Olimpíada deve ser feita na MP 527. Na semana passada, para viabilizar a votação de MP 521/10, o governo desistiu de incluir o regime simplificado na proposta. Nesta semana, entranto, base aliada pretende fazer nova tentativa de votação da matéria, sob argumento de que as obras e serviços para os eventos esportivos que o Brasil sediará precisam ser aceleradas.

Fonte: ARIQUEMES

até breve

Google terá serviço de pesquisa de preços no Brasil


O Google está trazendo para o Brasil seu serviço de comparação de preços Product Search, disponível nos Estados Unidos desde 2002. Aqui, ele vai competir com o Buscapé.

Deve estrear no Brasil, nas próximas semanas, o Google Product Search, serviço de comparação de preços disponível nos Estados Unidos e em nove outros países. O Google já esteve conversando com empresas brasileiras que desenvolvem sites de comércio eletrônico. E algumas delas já preparam as lojas online para fornecer o catálogo de produtos ao comparador do Google.

Diferentemente do Buscapé, que é líder em serviços de comparação de preços no Brasil, o Google não cobra uma taxa do lojista para que seus produtos apareçam na pesquisa. Ele também não aceita pagamentos para que determinadas ofertas sejam exibidas primeiro na lista de resultados. Em vez disso, o site de buscas ganha dinheiro exibindo anúncios associados à pesquisa do usuário.

Do ponto de vista do consumidor, o Google Product Search é parecido com outros comparadores de preço. Quando alguém faz uma busca, o serviço mostra uma descrição do produto, o preço mínimo encontrado e uma avaliação (de uma a cinco estrelas) feita pelos usuários. Mais abaixo, vem a lista de lojas com os respectivos preços — cada uma também com uma avaliação dos usuários. No final, ficam os comentários sobre o produto e uma lista de itens similares.

do para o Brasil seu serviço de comparação de preços Product Search, disponível nos Estados Unidos desde 2002. Aqui, ele vai competir com o BuscapéCatálogo de produtos

Para participar do serviço, o lojista faz um cadastro no site Central do Comerciante (Google Merchant Center). Depois, seu sistema de comércio eletrônico precisa gerar um arquivo com os dados do catálogo de produtos e mantê-lo atualizado. Os servidores do Google usarão esse catálogo para a pesquisa de preços.

A VTEX, empresa que implantou o sistema de comércio eletrônico do Walmart, da Polishop e de outras lojas no Brasil, diz que seus aplicativos já estão prontos para o Google Product Search. “Pelo fato de a inclusão dos produtos ser gratuita, o Google deve atrair mais lojistas do que os sites onde a inclusão é paga, como o Buscapé. É o que aconteceu nos Estados Unidos”, diz Alexandre Soncini, diretor de vendas e marketing da VTEX.

Nome mutante

Quando estreou nos Estados Unidos, em 2002, o serviço se chamava Froogle, uma mistura de frugal com Google. Mas os americanos achavam esse nome esquisito. Em 2007, ele foi mudado para Google Products e, depois, para o nome atual. É possível que o Google traduza o nome para o português, chamando-o de Busca de Produtos ou algo similar. O Google Merchant Center já aparece, nos textos em português da empresa, com o nome Central do Comerciante.

Fonte: EXAME

até breve

Um em cada 20 PCs tem malware, alerta Microsoft


Essa foi a proporção de máquinas infectadas encontradas por software de segurança da empresa em um universo de quase meio milhão de micros.

Um em cada 20 dos PCs com Windows que passaram pela análise da ferramenta de limpeza da Microsoft estava infectado com malware, afirmou a empresa na semana passada.

Esta e outras estatísticas foram obtidas pela Microsoft por meio de seu novo Safety Scanner, uma ferramenta gratuita de detecção e limpeza de malware que foi relançada em 12 de maio.

As 420 mil cópias da ferramenta que foram baixadas na primeira semana de sua disponibilidade limparam malwares ou sinais de infiltração de mais de 20 mil PCs com Windows, informou o Centro de Proteção contra Malwares da Microsoft (MMPC) na quarta-feira (25/5). O número representa uma taxa de infecção de 4,8%.

Na média, cada um dos PCs infectados tinha 3,5 ameaças, que a Microsoft definiu ou como malware real ou pistas de que um ataque bem sucedido foi lançado contra a máquina.

Java na mira
Das 10 maiores ameaças detectadas pelo Safety Scanner, sete eram exploits Java, afirmaram Scott Wu e Joe Faulhaber, do MMPC, em blog. Wu é gerente de programa do MMPC e Faulhaber é um engenheiro de software.

Os números reforçam um relatório recente de segurança, divulgado pela Microsoft, que apontou um grande pico em exploits baseados em Java no segundo semestre de 2010. O indicador rastreado pela Microsoft saltou de 1 milhão na primeira metade de 2010 para quase 13 milhões no período seguinte.

A Microsoft afirmou que apenas dois tipos de vulnerabilidades no Java da Oracle foram responsáveis por 85% de todos os ataques a Java na segunda metade de 2010. Não por acaso, essas duas vulnerabilidades aparecem no ranking das dez maiores ameaças da Microsoft nas posições 1 e 6.

Um dos bugs do Java mais explorados foi corrigido em dezembro de 2008 pela Sun – que, depois, seria engolida pela Oracle. O outro foi consertado em novembro de 2009.

Sem surpresa
A Microsoft já fez ecoar o alarme sobre a explosão de exploits Java em outras oportunidades. Em outubro de 2010, Holly Stewart, outra gerente do MMPC, afirmou que o volume de ataques era “assustador” e “sem precedentes”.

Para Marc Fossi, diretor da equipe de resposta a questões de segurança da Symantec, a insistência dos hackers no Java faz sentido. Em uma entrevista no ano passado, o diretor afirmou que “como o Java é tanto multibrowser como multiplataforma, pode ser atraente para hackers”, referindo-se ao fato de o Java ser usado por todo grande navegador nos sistemas Windows, Mac e Linux.

O Safety Scanner encontrou 2.272 PCs com Windows com sinais de um exploit do bug Java mais explorado, chamado de “CVE-2008-5353” no banco de dados de Vulnerabilidades e Exploits Comuns. Dessas máquinas, 7,3% também continham o notório rootkit Alureon, ao passo que 5,7% tinham sido infectadas com um dos programas falsos de antivírus da família “Winwebsec”.

“Na hora em que um usuário baixa e roda o Microsoft Safety Scanner para detectar malware, a máquina já pode ter sido infectada caso estivesse vulnerável à época”, reconheceram Wu e Faulhaber.

O Alureon ganhou destaque em fevereiro de 2010 quando os sistemas Windows XP infectados com o rootkit foram danificados depois de uma atualização de segurança da Microsoft. E o Winwebsec, que é como a Microsoft chama a linha de software antivírus falso que engana a vítima fazendo com que pague por um programa inútil, tem sido ligado ao MacDefender, um scareware que tem assombrado os usuários de Mac.

O Safety Scanner, que entrou no lugar de uma velha ferramenta online, usa a mesma tecnologia e assinaturas de detecção que o programa gratuito Security Essentials, também da Microsoft, e de seu produto corporativo Forefront Endpoint Protection.

O scanner gratuito pode ser baixado no site da Microsoft.

Fonte: IDG NOW!

até breve

Agentes multam 221 veículos no 1º dia da operação Lei Seca em Campos


Fiscalização também recolheu 77 carteiras de habilitação

Em seu 1º dia de fiscalização em Campos dos Goytacazes, no norte fluminense, a operação Lei Seca multou 221 motoristas e rebocou 56 veículos, no sábado (28). Os 30 agentes, que pararam ao todo 367 motoristas, também recolheram 77 carteiras de habilitação. O objetivo da ação é reduzir o número de acidentes e alertar a população sobre os riscos de misturar álcool e direção.

A Operação Lei Seca é uma campanha educativa e de fiscalização, de caráter permanente, que até então abrangia os bairros da capital do Rio de Janeiro e municípios da Região Metropolitana e da Baixada Fluminense.

Desde 19 de março de 2009 até a madrugada da última sexta-feira (27), 487.349 motoristas foram abordados pelos agentes, 84.076 foram multados e 35.924 tiveram a carteira de habilitação apreendida. Foram realizados 457.511 testes com o etilômetro. Desse total, 4.349 condutores sofreram sanções administrativas e 1.601, criminais.

Fonte: R7

até breve

sábado, 28 de maio de 2011

Porque hoje é Sábado




Era Sábado

Antônio Marcos
Composição : Antônio Marcos - Totó - Peninha


Eu saí por aí
Entre as estrelas
e os olhares dos amantes
Era sábado...
Eu queria enlouquecer!

Eu falei com tantas pessoas,
Mil namorados
Que se amavam entre as sombras...

Era sábado...
Eu sozinho me perdi
E fui pelos bares abertos,
repletos, pessoas incertas
esperavam o fim do jogo,
Uma mesa, um amigo e um lugar...

E numa esquina da noite
conheci uma moça bonita,
calada, esperava
que amanhecesse depressa
para tudo acabar...

Eu pretendia fugir dos meus dias
Gastar uns trocados nos bares...
Esperava que meu passado
ficasse num copo qualquer,
Mas acontece
que a noça me olhou diferente,
me amou e derepente
Ela sumiu com a noite
e o domingo chegou...
_ _ _
A música é uma homenagem ao saudoso Antônio Marcos.
até breve

Curso para formação de professores oferecido pelo MEC tem baixa procura


O Ministério da Educação (MEC) estuda prorrogar o prazo para que professores da rede pública possam se inscrever em cursos de formação continuada oferecidos pelo governo federal em parceria com instituições públicas de ensino superior. O prazo termina domingo (29), mas até quinta-feira (26) apenas 11% das 86 mil vagas ofertadas tinham sido solicitadas.

Lançado em 2009, o Plano Nacional de Formação de Professores tem como objetivo capacitar docentes que não têm a formação mínima exigida por lei - ou não fizeram o ensino superior ou cursaram graduação em áreas diferentes daquela que lecionam. Para os que já concluíram essa etapa, são ofertadas vagas em cursos de capacitação ou atualização - presenciais, semipresenciais ou a distância - em universidades públicas. Mas a demanda está aquém do que foi planejado pelo ministério.

- No caso da formação continuada, há um componente diferente porque o professor não sabe que curso fazer, a multiplicidade de cursos é muito grande e às vezes isso acaba sendo um entrave porque o professor não localiza o que gostaria de fazer - acredita Helena de Freitas, assessora da Secretaria de Educação Básica do MEC.

A inscrição do professor deve ser feita pelo diretor da escola com base em um levantamento de qual é a demanda por formação daquela equipe. A lista dos cursos disponíveis, com informações sobre a duração e o conteúdo de cada um deles, está disponível na Plataforma Freire. É lá que o diretor da escola fará a inscrição de seus profissionais que deverão, posteriormente, confirmar o interesse em participar do curso.

No Amazonas e Distrito Federal, menos de 1% das vagas disponibilizadas tinham sido solicitadas pelas escolas até quinta-feira. Pernambuco Rio de Janeiro e Roraima também apresentavam percentuais inferiores a 3%. Sobram oportunidades em todos os estados: a maior procura está em São Paulo, onde 45% das vagas foram solicitadas pelas escolas.

Segundo Helena de Freitas, o ministério estuda se fará algumas mudanças na oferta. É preciso, em diálogo com os municípios, identificar se os cursos estão em sintonia com aquilo que a rede precisa e se os temas são de interesse do professor. As capacitações são variadas: há formação em áreas de conhecimento específicas, como história e geografia, ou em temas mais amplos como direitos humanos e educação ambiental.

- Estamos avaliando o que leva o professor a não procurar a formação continuada, pode ser que muitos estados já trabalhem com ações semelhantes. São muitas variáveis que estão interferindo, não acho que haja desinteresse, mas pode ser que não haja motivação do professor em relação a esses cursos - afirma.

Outro fator que pode explicar a baixa procura é a carga horária do professor: o MEC incentiva que a Secretaria de Educação flexibilize os horários dos profissionais para que eles possam frequentar os cursos.

- É importante consolidar o sistema de formação, mas dentro de uma carreira. Enquanto o professor não tiver um plano de carreira, ele não vai ver uma perspectiva de desenvolvimento ao fazer um curso como esse. Ele pensa se vai abrir mão ou não do fim de semana para fazer essa capacitação - aponta Helena.

Diretores e professores interessados nos cursos oferecidos devem acessar a Plataforma Freire para fazer a inscrição, que depois será validada pela Secretaria de Educação à qual estão vinculados.

Fonte: O Globo

até breve

Brasil aprova vacina contra HPV em homens


A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o uso de uma vacina contra o HPV (papilomavírus humano) em homens de nove a 26 anos de idade. O produto já era aplicado em mulheres.

O objetivo da vacina, chamada Gardasil, é prevenir os homens de verrugas genitais causadas pelos tipos 6,11, 16 ou 18 do HPV. Em março, foi divulgado um estudo feito no Brasil, no México e nos Estados Unidos que indicou que cerca de 50% dos homens estão infectados com o HPV.

O Brasil é um dos líderes mundiais em incidência de HPV – mais de 685 mil pessoas vivem com o vírus. A doença sexualmente transmissível, que é causada por relação sexual desprotegida ou contato genital, é a quarta mais comum no país, com números acima dos casos de Aids.

Esse vírus tem mais de 200 tipos diferentes, capazes de provocar lesões de pele ou em mucosas pelo contato entre genitais e relações sexuais sem o uso de preservativo. Na maior parte dos casos, as lesões podem regredir espontaneamente, mas em outros podem causar lesões associadas ao câncer.

O HPV pode causar câncer em ambos os sexos, mas, nas mulheres, a evolução para displasias (quadro prévio ao tumor) é mais comum. A infecção pelo HPV está relacionada a cerca de 40% dos casos de câncer de pênis e de 30% a 40% dos de câncer anal em homens.

De acordo com a MSD, fabricante da Vacina, a vacina aplicada em homens vai ser a mesma das mulheres. É preciso ter uma prescrição médica para se vacinar. Os homens poderão tomar a dose assim que a decisão da Anvisa for publicada no Diário Oficial da União, o que não tem data para ocorrer.

A empresa diz que resultados de testes mostram que a vacina reduz em 90,4% os casos de lesões e diminui em 85,6% a incidência de infecções persistentes relacionadas a esses tipos de HPV.

A vacina já é aplicada em homens em países como Estados Unidos, Canadá, Equador, Filipinas, Malásia e Macau.

O problema da vacina ainda é o preço. No ano passado, o R7 mostrou que a imunização não sai por menos de R$ 1.000. Isso porque cada dose custa de R$ 240 a R$ 380, dependendo de sua composição, e são necessárias três aplicações.

Fonte: Correio do Estado

até breve

sexta-feira, 27 de maio de 2011

E para terminar a noite...



até breve

X-man: "Síndrome rara faz com que garoto britânico não sinta dor"


Uma doença rara faz com que o garoto britânico Oliver Jebson, de 3 anos, não sinta dor. Ele sofre da síndrome Cornélia de Lange, que atinge uma em cada 50 mil crianças.

Os pais de Oliver, Hayley e Dean Jebson, estão constantemente preocupados com o filho, que já chegou a ter um corte profundo nos lábios e não avisar aos pais.

O menino tem dificuldades para perceber que está tocando coisas muito quentes ou muito pontudas, e não nota que se machucou quando cai ou bate em algo.

"Outro dia, ele caiu de frente e um dente de baixo entrou em seu lábio superior, mas ele nem vacilou. Ele só chora quando está emburrado", disse a mãe à agência de notícias britânica Caters.

ALTERAÇÃO GENÉTICA

A síndrome Cornélia de Lange é causada pela alteração de um gene que participa do desenvolvimento do embrião.

Segundo o geneticista Pablo Rodrigues De Nicola, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), por causa desta modificação, a criança geralmente nasce com baixo peso e baixa estatura.

"Ela tem uma deficiência no crescimento e, muitas vezes, algum atraso neurológico também", diz o médico.

A síndrome modifica as feições das crianças afetadas, que geralmente tem narizes pequenos e finos, sobrancelhas arqueadas e orelhas pequenas.

É comum também que tenham más formações no coração e nos membros, além de problemas de respiração, audição e visão.

Mais raramente, a síndrome também causa insensibilidade à dor.

PROGRESSOS

Quando Oliver nasceu, ele pesava dois quilos. Seus pais foram avisados pelos médicos de que o menino poderia não sobreviver além do segundo aniversário.

Mas depois de seis cirurgias, Oliver continua fazendo progressos.

Segundo seus pais, ele já deu os primeiros passos e disse as primeiras palavras, antes do que é comum para crianças com a mesma condição.

"Ele continua a nos surpreender, mas ainda precisamos ser cuidadosos com ele", diz o pai de Oliver.

"Se algum de nós tem uma gripe, precisamos ficar longe".

O irmão mais velho de Oliver, Lewis, de 6 anos, diz sentir orgulho do irmão. "Eu sei que ele está doente, mas está melhorando", diz.

Fonte: Folha.com

até breve

Aprovado novo remédio que traz a cura para até 79% dos casos de hepatite C


O FDA (órgão americano de controle de saúde) aprovou nesta segunda –feira, dia 23 de Maio de 2011 o remédio INCIVEK, que é o nome comercial do componente Telaprevir. A notícia vai revolucionar a forma como é tratada a hepatite c, no mundo, que até hoje não consegue níveis muito elevados de cura.

A hepatite C é chamada de “assassino silencioso” pois age no organismo por vários anos sem desenvolver qualquer sintoma, até causar a cirrose, falência hepática e em outros casos, também o câncer de fígado.

O presidente da Associação Brasileira de Portadores de Hepatite, Humberto Silva, comemorou a notícia: “ nós vivemos nesta ultima semana os dias mais importante em 20 anos de luta contra a doença”. Humberto explicou que a hepatite c é dividida em 4 tipos de vírus: 1, 2, 3 e 4 – chamados de genótipos.

O genótipo 1 que é o mais comum no Brasil (60% dos casos) é justamente o mais difícil de tratar, pois não responde bem aos remédios que existem. Menos da metade dos doentes conseguem atingir a cura definitiva. Os outros genótipos 2 e 3 são mais fáceis de curar, com índices de 80 e 70 % respectivamente. E o 4 é muito raro de ser encontrado.

O INCIVEK vai agir no genótipo 1, aumentando as chances de resposta para até 79%. Na prática, seguiu Humberto, todos os tipos de vírus da hepatite c passarão a ter mais ou menos a mesma resposta ao tratamento.
Redução do tempo de tratamento

Outra grande notícia que traz o novo remédio é o de que 60% dos casos de genótipo um poderão ter o tempo de tratamento reduzido para 24 semanas (6 meses) ao invés das 48 (um ano) hoje praticados.

Este grupo de beneficiados é o que consegue resposta rápida , logo no início do tratamento, negativando o vírus na 4ª. Aplicação. O restante deverá prosseguir com o tratamento até completar 1 ano.

O tratamento atual para todos os casos da hepatite c é feito com os dois únicos remédios até então aprovados: O Interferon (injeção semanal ) e a Ribavirina (cápsulas diárias).

O INCEVIK (cápsulas diárias) deverá ser acrescentado aos dois medicamentos e tomado por 12 semanas. Depois, o tratamento segue só com os 2 remédios tradicionais, até o final do curso.


Outro remédio aprovado

O presidente da Associação Brasileira de Portadores de Hepatite, Humberto Silva, lembrou ainda que na semana anterior, tinha sido aprovado também pelo F.D.A. o medicamento VICTRELIS (nome comercial do componente Boceprevir).

O remédio também é um “inibidor de protease” – enzima de ligação fundamental para a multiplicação do vírus da hepatite c e age de maneira muito semelhante ao INCEVIK.

A aprovação ocorreu no dia 13 de Maio de 2011, em Washington.

Os níveis de cura do Incevik, entretanto, de acordo com os últimos estudos do laboratório fabricante, a Merk, são um pouco menos otimistas do que o de seu concorrente, curando cerca de 67% dos casos (contra os 79% anunciado pelo Incevik)
Semana mundial da conscientização da hepatite

Durante esta semana, de 19 a 26 de Maio, em comemoração à data, diversas ações são realizadas para conscientizar a população mundial sobre o que já é chamado de “a maior epidemia do século”.

Existem, em todo o mundo, cerca de meio bilhão de pessoas infectadas com os vírus b e c da hepatite.

E, segundo Humberto Silva, somente 10% deles (se tanto) sabem disso. No Brasil o total de infectados é estimado em 6 milhões de pessoas.
É urgente fazer exames de sangue em toda a população , diz Silva.

“A próxima luta é para que a Anvisa possa aprovar os dois novos remédios para comercialização no Brasil. Isto é esperado para até o final deste ano.”, concluiu.

No último dia 19 de Maio a ABPH realizou a iluminação do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro nas cores vermelho e amarelo, que representam a campanha, a fim de chamar a atenção do país para a gravidade do problema.

Fonte: Correio do Estado

até breve

Satélites descobrem 17 pirâmides “perdidas”


Cientistas acreditam ter encontrado 17 pirâmides “perdidas” no Egito.

Sarah Parcak e sua equipe de um laboratório patrocinado pela NASA da Universidade do Alabama, EUA, fizeram as descobertas através de um levantamento por satélite. Duas das supostas pirâmides já foram confirmadas por escavações iniciais.

Eles também encontraram mais de 1.000 tumbas e 3.000 antigos assentamentos em imagens infravermelhas que mostram construções subterrâneas.

Sarah disse que é provável que mais edifícios sejam encontrados. As descobertas são apenas de locais próximos à superfície. Existem milhares de locais adicionais que o Nilo cobriu com lama, e que o trabalho com imagens espaciais pode mostrar.

“Isso só nos mostra como é fácil subestimar o tamanho e a escala dos assentamentos humanos do passado”, afirma Sarah. Ela disse que as técnicas usadas são instrumentos importantes na elaboração de onde concentrar escavações, pois os satélites permitem uma perspectiva muito maior de sítios arqueológicos.

Enquanto isso, os túmulos de sete homens, incluindo vários que serviam o rei Tutancâmon e seu pai, o faraó Aquenáton, foram abertos para os turistas no começo desta semana, após restauração.

O ministro egípcio de antiguidades, Zahi Hawass, disse que dois dos homens que construíram tumbas para si mesmos – Maya, o tesoureiro do rei Tutancâmon, e Horemheb, um general do mesmo rei, que mais tarde se tornou rei -, foram homens muito importantes durante um dos períodos mais tumultuados do Egito.

Segundo Zahi, Maya foi responsável por restaurar a ordem no Egito, enquanto seu colega Horemheb restaurou a ordem no exterior.

A tumba construída para Meryneith, que era mordomo do templo no reinado de Aquenáton, era de tijolos envoltos em blocos de pedra calcária. Uma cena em uma parede mostra metalúrgicos exercendo seu ofício.

Os outros túmulos foram construídos para Ptahemwia, que era o mordomo real de ambos Aquenáton e Tutancâmon, Tia, um alto funcionário de Ramsés II que reinou de 1303-1213 a.C., e Pay e seu filho, Raia. Pay era o superintendente do harém de Tutancâmon, e Raia era um soldado, que mais tarde assumiu o posto de seu pai.

Alguns destes túmulos foram descobertos em 1843 pelo explorador alemão Richard Lepsius, mas não foram totalmente escavados até que uma missão anglo-holandesa começou a escavar lá em 1975. Agora, uma equipe holandesa da Universidade de Leiden está restaurando os túmulos.

Fonte: Correio do Estado

até breve

Obesidade: culpa pode ser de bactérias


Micro-organismos da flora intestinal e contato com substâncias tóxicas têm impacto no peso, diz ciência.

Ganhar peso não depende apenas do equilíbrio entre a quantidade de calorias ingeridas e a energia gasta com atividades físicas ou da herança genética. Essa equação pode contemplar pelo menos mais três variáveis, como o tipo de bactéria que a pessoa tem em sua flora intestinal, o grau de exposição a substâncias tóxicas e a quantidade de cálcio que ela ingere, de acordo com pesquisadores brasileiros que ontem se reuniram para debater o assunto.

O tema foi discutido no simpósio Causas não clássicas da Obesidade, durante o 15º Congresso Brasileiro de Obesidade e Síndrome Metabólica, em São Paulo. Um dos palestrantes, o endocrinologista Mário José Abdalla Saad, professor de Clínica Médica da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, diz que começou a pesquisar sobre o papel da flora bacteriana intestinal na obesidade há quatro anos e sua primeira pesquisa sobre o assunto foi publicada em 2006 pela revista científica Nature.

"O número de bactérias que habita nosso intestino é 10 vezes maior do que o número de células do nosso próprio organismo. Por isso, achar que elas não têm nenhum papel relevante em doenças é um pouco de inocência", analisa. Segundo ele, bactérias presentes no intestino do obeso são diferentes das observadas no intestino de um indivíduo magro, tanto em ratos quanto em seres humanos.

Agora, os cientistas investigam como essas bactérias interferem na gordura corporal. Uma das possibilidades é a de que alguns tipos de bactérias, mais frequentes no trato intestinal dos gordinhos, extraiam a energia dos alimentos e a repassem para o organismo do indivíduo, induzindo ao ganho de peso. Enquanto isso, outras bactérias, mais comuns no intestino dos magros, extraem e consomem essa energia, o que favorece a manutenção de um corpo esbelto.

O objetivo das pesquisas é criar um tratamento para a obesidade com base no mecanismo de atuação das bactérias intestinais. "Só é preciso tomar cuidado para não aparecerem ‘milagreiros’ oferecendo tratamentos com antibióticos ou probióticos que prometam o fim da obesidade", alerta Saad. Ele explica que a "eficiência" das bactérias varia de pessoa para pessoa e que, hoje, os estudos ainda estão sequenciando o DNA desses micro-organismos para entender melhor o processo.

Segundo o endocrinologista Alfredo Halpern, professor da Faculdade de Medicina da USP e membro da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), é plausível que o excesso de peso esteja relacionado a fatores que não são usualmente investigados como causas para o problema. Para ele, o crescimento da obesidade está atualmente desproporcional à modificação dos hábitos da população. "Não vale mais essa história de que o obeso é um sem-vergonha que come muito e que não se exercita. Há uma série de outros fatores que contribuem para isso", diz.

Segundo Halpern, o trabalho de Saad traz um campo novo de estudos e uma esperança de tratamentos para o futuro. "Além de sabermos que obesos têm bactérias diferentes das de pessoas magras, algumas experiências mostram que se pegarmos as bactérias de um animal obeso e passarmos para o animal magro, ele tende a engordar", explica.

Embalagens e pesticidas têm ligação com a gordura


Entre as causas não clássicas de obesidade discutidas ontem no 15º Congresso Brasileiro de Obesidade e Síndrome Metabólica estão os disruptores endócrinos. São substâncias tóxicas que interferem na ação dos hormônios corporais e podem estar em plásticos, agrotóxicos, produtos de limpeza e embalagens de alimentos. A mais popular delas é o bisfenol A, que foi alvo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no mês passado - quando os fabricantes, em todo território nacional, passaram a ser obrigados a informar a presença do composto em seus produtos.

Testes em laboratório comprovaram que substâncias como o bisfenol A, presente em latas de refrigerante e até em mamadeiras, aumentaram o risco de obesidade em ratos, relata o médico Nelson Rassi, chefe da Divisão de Endocrinologia do Hospital Geral de Goiânia e professor visitante do Jackson Memorial Hospital, da Universidade de Miami. Segundo ele, um levantamento nos EUA mostrou que 95% das crianças e adolescentes daquele país apresentam bisfenol A na urina. Outro composto que teria relação com a obesidade, segundo Rassi, é o ftalato, usado em plásticos, perfumes e loções. De acordo com ele, a substância teria a capacidade de aumentar o volume das células corporais. A tributirina, fungicida usado no tratamento de madeiras, exerceria efeito similar, diz Rassi.

Professor da Universidade de Pernambuco, o médico Luiz Henrique Griz apresentou, com base em um compilado de estudos internacionais, a possível relação entre cálcio, vitamina D e ganho de peso: quanto menor o consumo desses nutrientes, maior o risco. "Vitamina D e cálcio não são uma solução mágica para perder peso, mas têm papel importante nesse processo."

Maus hábitos ainda pesam mais na balança


A obesidade tem sido alvo cada vez mais frequente de investigações científicas. E não é por acaso: os homens acima do peso, por exemplo, já são maioria no País e também na cidade de São Paulo, segundo o Ministério da Saúde. Além disso, 15% da população da cidade está obesa.

Mas no caso da capital, os maus hábitos têm grande parcela de culpa. O paulistano está acima da média nacional no consumo de refrigerantes e carne gordurosa. E se exercita menos do que a maioria dos outros brasileiros: na cidade, só 13,7% da pessoas seguem as indicações da Organização Mundial de Saúde para a prática de exercícios, segundo a pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico (Vigitel).

Fonte: Estadão

até breve

PGR dá parecer contra pensão para ex-governador

A Procuradoria-Geral da República enviou ao Supremo Tribunal Federal parecer pela procedência da ação de inconstitucionalidade que questiona a concessão de subsídio mensal e vitalício a ex-governadores do Paraná e seus herdeiros.

A ação foi ajuizada pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil contra dispositivos da Constituição estadual.

O parecer é favorável ao pleito da OAB, por considerar que benefício vitalício instituído em favor de ex-governador configura privilégio, inadmissível no âmbito do regime republicano.

O parecer foi elaborado pela vice-procuradora-geral da República, Deborah Duprat, e aprovado pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel.

Fonte: JB

até breve

Fiscais do trabalho fazem interdição de plataforma no Rio


O Ministério do Trabalho determinou a interdição da plataforma P-65, da Petrobras, na bacia de Campos.

A unidade não produz petróleo. É voltada apenas para o tratamento do óleo escoado de plataformas da parte sul.

Vistoria de fiscais encontrou irregularidades. Foram apontadas, entre outras falhas, a falta de iluminação de emergência e nas rotas de fuga, além de pisos e escadas sujos e com obstáculos.

A Petrobras informou que a P-65 está em parada programada para manutenção desde segunda-feira e que não há impacto para a produção da companhia. A empresa afirmou que atenderá às determinações do ministério.

Fonte: Portos e Navios

até breve

Ministério Público pede à Justiça que Campos construa abrigos para idosos


Enquanto abrigo não é construído, MP quer aluguel de imóveis para idosos.

O promotor Luiz Cláudio Carvalho de Almeida, titular da Promotoria de Justiça de Proteção ao Idosos e à Pessoa com Deficiência do MPRJ (Ministério Público do Rio de Janeiro), pede que a Prefeitura de Campos dos Goytacazes, no norte do Estado, crie abrigos para idosos em situação de risco. O pedido foi feito por meio de requerimento à 5ª Vara Cível.

A ideia é que a Justiça obrigue a prefeitura a construir uma residência provisória para idosos em situação de risco e providencie de imediato, por meio de aluguel ou comodato, uma residência provisória para abrigá-los. Um levantamento do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) constatou que em todo o Brasil o número de abrigos para idosos é muito pequeno.

Segundo o MP, desde 2008, a cidade tem um prédio à disposição da Secretaria Municipal de Saúde pronto para ser usado como residência temporária por idosos. Procurados na época pelo Ministério Público, representantes do município teriam argumentado que o edifício não é adequado para o acesso dos idosos e teriam se comprometido a construir um espaço adequado para abrigá-los.

Por meio de nota, o Ministério Público informou que propôs um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta), em que a prefeitura se obrigaria a construir uma residência temporária com capacidade para atender 40 idosos, até o dia 31 de dezembro de 2010. A nota informa que o município teria concordado com as cláusulas, solicitando apenas a extensão do prazo de conclusão das obras para o dia 31 de março deste ano. Porém, após receber o TAC, o município teria retido o documento, sem assiná-lo, segundo a Promotoria.

A Secretária Municipal da Família e Assistência Social, Isaura Freire, informou, através da assessoria de imprensa, que vai verificar a situação, já que a mesma ocorreu em outra gestão. Mesmo assim ela alegou que os levantamentos da secretaria mostram que não há quantitativo no município que justifique a abertura de uma casa deste tipo.
Fonte: R7
até breve

BHG anuncia mais um desenvolvimento, agora no Estado do Ceará, totalizando sete novos projetos nos últimos seis meses

A BHG S.A. - Brazil Hospitality Group, única empresa de hotelaria listada na categoria Novo Mercado da BM&FBOVESPA, anuncia a assinatura de um Memorando de Entendimentos para o desenvolvimento de um hotel Tulip Inn selected services em Sobral, Ceará. O projeto é parte da estratégia agressiva de desenvolvimento e construção de mais de 5.600 quartos em 30 cidades nos próximos 5 anos. Além da unidade de Sobral, a BHG já anunciou que desenvolverá hotéis em Itaguaí (RJ), Campos dos Goytacazes (RJ), Maringá (PR), dois em Palmas (TO), e Belo Horizonte (MG) totalizando 1.188 quartos.

Situada na região norte do Ceará, Sobral está a uma distância de 235 km de Fortaleza e destaca-se como centro de crescimento e desenvolvimento econômico do nordeste brasileiro. Com um pólo industrial formado por mais de 150 indústrias em operação, a cidade é principalmente reconhecida na fabricação de calçados, refrigerante e cimento.

Inserido em um masterplan composto por um shopping center e uma torre empresarial, cujas obras já foram iniciadas, o futuro Tulip Inn Sobral irá oferecer 120 apartamentos em uma das principais localizações da cidade para absorver demanda hoteleira fundamentalmente voltada para o segmento de turismo de negócios.

"O crescimento econômico brasileiro proporciona inúmeras oportunidades de investimentos em hotéis focados em turismo de negócios. Aproveitamos o momento favorável do setor para expandir a rede, e consolidar nossa marca. O Tulip Inn Sobral atenderá ao público corporativo com padrão internacional, elevado conforto e tarifas competitivas", afirma Pieter J. F. van Voorst Vader, Presidente da BHG S.A – Brazil Hospitality Group.

Quem Somos:

BHG S.A. – Brazil Hospitality Group é uma das principais empresas de hotelaria do país, com hotéis próprios e administrados divididos nas categorias 3, 4 e 5 estrelas. A companhia é a responsável pela marca Golden Tulip na América do Sul.

A BHG é uma companhia de capital aberto, com ações negociadas no Novo Mercado da BM&FBovespa com o ticker BHGR3.

Assessoria de Comunicação
BHG S.A. - Brazil Hospitality Group
Fernanda Pannunzio
fpannunzio@bhg.net
11.3577.2302 / 11.9668.7249

FONTE BHG S.A. - Brazil Hospitality Group


BNED:NV

FONTE:BHG - BRAZIL HOSPITALITY GROUP
CONTATOS:FERNANDA PANNUNZIO
TELS:55 11 3577 2302/ 55 11 9668 7249
E-MAILS: fpannunzio@bhg.net

Fonte: PRNewswire

até breve

CCT analisará ato que proíbe senadores de relatar concessões de rádio e TV de seus estados


A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) analisa, na próxima quarta-feira (1º), uma pauta com 25 itens, entre eles a Proposta de Ato Normativo nº 1, apresentado pelo presidente da comissão, senador Eduardo Braga (PMDB-AM). O ato visa impedir que, para a relatoria de Projetos de Decreto Legislativo (PDS) de outorga e renovação de concessão, permissão e autorização para o funcionamento de emissoras de rádio e televisão, seja indicado um senador eleito pela mesma unidade da federação na qual a emissora prestará o serviço.

O relator, senador Pedro Taques (PDT-MT), afirma, em seu voto favorável, que o constituinte, ao atribuir ao Congresso Nacional a fiscalização dos atos do Poder Executivo relativos ao funcionamento de emissoras de rádio e televisão, “buscou coibir o uso político da delegação da prestação desses serviços e assegurar a democratização desse processo”.

Para ele, a proposta do presidente da CCT “coaduna-se com essa preocupação, ao afastar a possibilidade de ocorrência de qualquer suspeita de direcionamento ou interesse político no decorrer do exame desses atos”.

O relator lembrou que atos normativos não estão previstos no Regimento Interno do Senado, mas “experiências anteriores de comissões como a de Infraestrutura (CI), a de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), e a de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) comprovam que os atos regulamentares têm simplificado os trabalhos legislativos ao definir regras mais detalhadas e transparentes”. Ele considerou louvável a iniciativa de Eduardo Braga.

Dos 25 itens da pauta, 23 são PDSs relativos ao funcionamento de emissoras de rádio e televisão. Esses pedidos já serão avaliados na perspectiva das novas normas referentes a concessões de rádio e televisão. Algumas dessas novas normas precisarão ser ainda regulamentadas, mas outras já são aplicáveis, como a exigência de estudos prévios, a serem realizados pelo Ministério das Comunicações, sobre a viabilidade técnica e econômica da exploração comercial da concessão; percentuais mínimos da programação destinados a programas jornalísticos, educativos e culturais; e a capacidade financeira dos concessionários.

Constam da pauta três PDSs sobre funcionamento de televisão em Barbacena (MG), Londrina (PR) e Manaus (AM); nove para funcionamento de rádios comunitárias em Marcos Parente (PI), Agudo de Goiás (GO), Luziânia (GO), Coroaci (MG), Seritinga (MG), Monte Alegre de Minas (MG), Capitão Gervásio Oliveira (PI), Lago Verde (MA) e Betim (MG); seis para funcionamento de rádios em frequência modulada Goianésia (GO), Goiânia (GO), Gramado (RS), São José do Egito (PE), Belo Jardim (PE) e Parnaíba (PI); e cinco para funcionamento de rádios em ondas médias em Auriflama (SP), Estância (SE), Campos dos Goytacazes (RJ), Coité (BA) e Sumé (PB).

Ainda na pauta da CCT está o relatório do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) pela prejudicialidade do Projeto de Lei do Senado 291/2008, apresentado pelo ex-senador Expedito Júnior. A proposta permite a propaganda eleitoral na internet. O relator argumenta que o projeto, embora meritório, buscava suprir uma lacuna legal já resolvida pela Lei 12.034/09.

Fonte: Correio do Brasil

até breve