sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Uma homenagem ao saudoso Ayrton Senna, pelo Mestre Robson Miguel



até breve

Um comentário:

Ekklesia disse...

Que momento bonito, Chuvisco!
Você descobre cada coisa!

Amo este povo africano colorido, cheio de tambores, ritmo, vida. Amo muito este povo, chuvisco. E o que mais anseio é vê-los REALMENTE LIVRES... VITORIOSOS... esbanjando cultura sadia para tudo quanto é lado.

Eita!